Edição do Relatório 2018/2019 > Sobre o Relatório

Sobre o Relatório

GRI 102-40, 102-42, 102-43, 102-44,102-50, 102-51, 102-52, 102-53

A Kepler Weber adota, desde 2012, as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI). Após um intervalo na divulgação, retorna com o reporte 2018/2019 para apresentar os principais tópicos econômicos, ambientais, sociais e de governança, atendendo às demandas de seus stakeholders. As informações estão baseadas nas evidências e realizações sobre as metas estratégicas da companhia.

Este relatório segue a GRI Standards: opção essencial. Em acordo com a referida norma, contempla o alinhamento da Task Force on Climate-Related Financial Disclosures (TCFD) no tocante à divulgação voluntária sobre os riscos financeiros relacionados ao clima. Para o reporte sobre a governança, estão consideradas as recomendações do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC). 

Levando em conta a importância desta publicação como fonte de consulta sobre as realizações e projeções da companhia, optou-se ainda pela inclusão dos impactos da Covid-19, mesmo que a pandemia tenha ocorrido após o período de relato – 1º de janeiro de 2018 a 31 de dezembro de 2019. Isso serve para outros fatos considerados relevantes. Todos estão devidamente identificados para trazer clareza e transparência à consulta a este documento. Para dúvidas e sugestões sobre o relatório, encaminhe o contato para o seguinte e-mail: relatorio@kepler.com.br.  

O conteúdo foi organizado a partir da revisão estratégica dos temas materiais apurados na Matriz de 2014. Na análise, estão avaliadas as prioridades apontadas pelos stakeholders, sob a perspectiva das mudanças ocorridas, especialmente no contexto da sustentabilidade para o ano de 2019. O processo considera os princípios do International Integrated Reporting Council (IIRC) e os fundamentos da GRI.

Em seus processos de consulta, a companhia prioriza os públicos com quem mantém relacionamento frequente – acionistas, clientes, associações, sindicatos, comunidade, colaboradores e fornecedores – e conta com meios formais e informais de engajamento. A interação é sistematizada por meio dos canais de atendimento, das pesquisas de satisfação e dos eventos internos e externos realizados com este propósito.